Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha

MoodleConheça nossa fanpage Conheça nosso canal

free hd free online porn vidos videos. granny porn

Projeto será apresentado em Feira de Ciências na China

02/08 2018
Institucional

A estudante gaúcha Bruna Marschner (18 anos), desenvolveu um protetor contra cnidários (mais conhecidos por águas-vivas, anêmonas-do-mar, corais e caravelas), presentes nas costas marítimas.

Aluna do Curso Técnico de Química da Fundação Liberato, Bruna decidiu pesquisar sobre o tema após observar que, a cada ano, ocorrem inúmeros casos de acidentes envolvendo banhistas. A orientação do trabalho é de Sabrina da Silva Bazzan.

Com o projeto, ela recebeu o Prêmio Killing de Tecnologia no maior evento de ciência e tecnologia da América Latina, a Mostratec (Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia), que ocorre, anualmente, na Fenac. A distinção possibilitou sua participação na China Adolescent Science & Technology Innovation Contest (Castic 2018), que acontece de 14 a 19 de agosto, em Chongqing. Bruna será a única jovem pesquisadora brasileira presente ao evento.

Sobre o projeto

Os acidentes provocam desconforto no local em que o animal entra em contato com a pele, provocando inchaço e incômodo, além de fazer o banhista repensar a sua entrada na água. Segundo ela, esse tipo de produto já é comercializado em países do Mediterrâneo. Para tê-lo disponível aqui seria necessário importá-lo e o custo seria elevado.

Os testes foram realizados por voluntários do AquaRio, o Aquário Marinho do Rio de Janeiro (RJ), tendo resultado positivo. Além disso, o valor das matérias primas do protetor desenvolvido pela jovem pesquisadora é, aproximadamente, 100 vezes menor que o valor do protetor disponível pelo Mediterrâneo (lá o custo gira em torno de R$ 111,00/100mL).